Assim como qualquer outro veículo, a bike também é beneficiada com mais segurança quando seu piloto anda de forma defensiva. Isso quer dizer que, mesmo que o código de trânsito deixe claro que a segurança dos veículos menores é responsabilidade dos maiores, existem muitas atitudes que você pode tomar para reduzir ao máximo suas chances de problemas no trânsito.

 

1 – Equipe-se corretamente

Embora não seja uma dica de pilotagem, o uso dos equipamento básicos para pedalar é fundamental para sua segurança. Também é importante ajustar sua bike corretamente.

Equipe-se para pedalar

2 – Siga as regras de trânsito

Mais uma dica básica que não custa repetir. Não pedale na contramão, não cruze o farol vermelho e nem ande de bike na calçada. Lembre-se que as regras de trânsito existem para sua segurança e dos demais usuários da via.

3 – De olho nos pedestres

Muitas vezes, observar os sinais ao redor permite que você antecipe situações de risco.  Embora a preferencial sempre seja de quem está a pé, um caso clássico é o pedestre que entra na via sem perceber sua aproximação – com o celular, acontece com bastante frequência. Por isso, se perceber que existe o risco de alguém atravessar a rua sem prestar atenção, coloque-se em uma posição que permita que você reaja com segurança.

4 – Não ande ao lado dos outros

Pode ser um carro, uma moto ou, pior, um ônibus ou caminhão. O ponto é um só: evite, ao máximo, andar ao lado de outros veículos, já que existe o risco de alguém não te ver ou precisar desviar de alguma coisa. Lembre-se que mesmo uma moto leve pesa dezenas de vezes mais do que uma bike e que o risco para você é sempre maior.

5 – Não passe perto de pessoas a pé

Infelizmente, é relativamente comum encontrar pessoas andando a pé ou correndo em ciclovias. Neste caso, reduza a velocidade e mantenha uma distância segura ao passar pelo pedestre, principalmente se ele estiver de costas. Muitas vezes, uma pessoa a pé pode mudar de direção repentinamente, tornando o atropelamento inevitável.

6 – Posição defensiva em conversões movimentadas

Digamos que você está segundo em uma rua ou avenida e, a sua frente, existe uma conversão para a direita que muitos carros utilizam. Nesta hora, o risco de você tomar uma fechada aumenta exponencialmente. Por isso, acelere o passo, vá bem para o meio da faixa e sinalize com a mão esquerda, indicando de forma incisiva que você vai seguir em frente.

Olhe para trás para conferir se nenhum “apressadinho” vai te ultrapassar só pra entrar na sua frente. Se este for o caso, tente estabelecer contato visual. Se estiver em uma ciclovia, em alguns casos vale a pena até sair dela para assumir uma posição mais central na via.

7 – Ande rápido

Em ruas menos movimentadas, cidades ou bairros mais tranquilos, é perfeitamente possível e até recomendável andar devagar. Porém, em ruas movimentas e avenidas, a velocidade pode ser sua maior aliada. O ideal é rodar com uma velocidade compatível com o restante dos veículos, o que evita que você seja ultrapassado a todo instante.

Ande rápido

8 – Olhos e ouvidos abertos

Além de ficar de olho nos demais veículos, é importante estar também com os ouvidos abertos. Preste atenção em sons de acelerações fortes. Barulho de motor de caminhão ou outros veículos grandes se aproximando também deve acender um sinal de alerta. Jamais use fones de ouvido.

9 – Dias e datas

Quinta-feira, sexta-feira e vésperas de feriados são dias em que você deve redobrar sua atenção. Se você trabalha em uma zona comercial, tome cuidado com o pessoal saindo da “happy hour” – infelizmente algumas pessoas ainda cultivam o habito criminoso de beber e dirigir.  Lembre-se que, nestes dias, o volume de veículos costuma ser maior.

10 – Escolha pelo movimento

Obviamente, a melhor opção sempre são as ruas de baixo movimento. Porém, em muitos casos, uma rua ou avenida completamente travadas em um congestionamento também podem ser boas opções. O maior problema, na verdade, é justamente quando existem muitos veículos no seu caminho, mas eles ainda conseguem desenvolver uma velocidade mais alta do que a sua – é ai que mora o risco.

Opte por ruas mais tranquilas

11 – Carros parados

Para evitar o risco de alguém abrir uma porta a sua frente, a melhor coisa a se fazer é reduzir a velocidade e manter uma distância segura de carros estacionados. Preste atenção, principalmente em zonas comerciais, onde as pessoas embarcam e desembarcam com mais frequência. Além disso, muitas vezes é possível ver se tem alguém dentro do carro pela janela traseira ou pelo retrovisor do motorista.

12 – Não conte com os outros

A bicicleta é um veículo menos percebido por outros usuários da via e isso, infelizmente, é um fato. Mais do que pura distração ou maldade, este comportamento pode ter um motivo científico para acontecer. Ao menos esta é a afirmação feita por um estudo publicado no The Journal of the Human Factors and Ergonomics Society.

Segundo os pesquisadores, muitos motoristas tem dificuldades em enxergar motociclistas – e ciclistas por tabela – por conta de um fenômeno chamado “cegueira por desatenção”.

Por conta deste e de outras centenas de motivos, não conte com pessoas parando em preferenciais, dando seta ou olhando antes de entrar em uma rua ou alça de acesso. Sim, é bem verdade que na imensa maioria do tempo, tudo vai transcorrer da forma correta, mas isso não é motivo para você baixar a guarda.

13 – De olho no sinais

É possível detectar alguns sinais que podem dar para você a fração de segundos necessária para escapar de um acidente.

-Uma rápida olhada pelo retrovisor pode indicar que o motorista vai fazer uma conversão.

-Um carro se aproximando de um cruzamento sem reduzir a velocidade pode indicar que ele vai passar direto, mesmo que a preferencial não seja dele.

-O pneu do carro vai começar a se movimentar alguns milésimos de segundo antes do carro efetivamente começar a virar.

-Pessoas andando ou dirigindo de forma apressada estão mais sujeitas a cometerem erros no trânsito. Fique de olho e mantenha a distância.

 

Veja também

Devo usar meias de compressão para pedalar?

O uso de meias de compressão é um assunto bastante polêmico no ciclismo. Isso porque, apesar da ciência nem sempre corroborar com a afirmação dos fabricantes destes tipo de acessório, muitos ciclistas […]

Veja mais

As tecnologias e diferenças das roupas de ciclismo

Assim como qualquer tipo de atividade física, o ciclismo fica melhor quando utilizamos a roupa correta. Isso quer dizer que, embora uma bermuda e uma camiseta ventilada já sejam muito melhores para […]

Veja mais

Como arrumar furo em pneu tubeless?

Seja na estrada ou na trilha, os pneus sem câmara oferecem diversas vantagens no desempenho. Na hora de arrumar os furos, porém, eles pedem alguns cuidados especiais. Confira mais detalhes no texto […]

Veja mais